O cheque especial é uma linha de crédito pré-aprovada que os bancos oferecem aos seus correntistas. No entanto, mesmo sendo um dos produtos bancários mais utilizados no Brasil, grande parte dos consumidores não sabe qual é o juros do cheque especial.

Essa modalidade de crédito é uma das mais caras do mercado nacional, com taxas de juros que podem chegar a mais de 300% ao ano, sendo inclusive um dos maiores causadores da inadimplência no país.

Por isso, preparamos este guia para responder a essa questão tão importante, entre outras relacionadas ao uso do limite do cheque especial na conta. Vamos conferir?!

O que é o cheque especial e como funciona?

O cheque especial é um valor extra pré-aprovado que o cliente recebe do banco, além do saldo disponível em sua conta, para realizar pagamentos e compras.

Ele se enquadra na modalidade de empréstimo, onde o cliente tem acesso ao valor liberado e paga integralmente em até 30 dias. Na prática, o limite do cheque especial é definido pelo banco de acordo com a renda e o perfil do cliente.

O cheque especial é muito utilizado pelas famílias brasileiras, pois em muitos casos é uma forma de ter dinheiro rápido e fácil liberado na mesma hora na conta.

Mas, essa conveniência tem um custo e ele é altíssimo, visto que os juros do cheque especial são os mais caros do mercado financeiro brasileiro.

Os juros do cheque especial são cobrados sobre o valor utilizado, a partir do dia seguinte à utilização. As taxas podem variar de acordo com a instituição financeira e o perfil do cliente, mas geralmente são bastante elevadas.

Qual é o juros do cheque especial?

Ainda há muitas dúvidas sobre qual é o juros do cheque especial, devido às novas mudanças anunciadas em janeiro de 2020.

Mas é simples saber quanto custa usar o cheque especial, pois o Banco Central (BC) estipulou que o valor máximo de juros cobrados nessa modalidade de crédito é de 8% ao mês.

Essa redução é muito significativa, considerando que até pouco tempo atrás a média praticada pelos bancos e instituições financeiras era de 12% ao mês.

Leia também: Bancos que não cobram juros no cheque especial

Além dos juros, também é cobrada uma taxa extra de 0,25% para quem optar por usar um limite superior a R$500 do limite da conta.

Para ter uma ideia de valores, se você usar R$500,00 do limite do cheque especial da sua conta e levar 30 dias para repor esse valor ao banco, com uma taxa de juros de 8% ao mês, pagará R$40 somente de juros.

No entanto, vale destacar que existem muitas instituições que oferecem até 10 dias sem a cobrança de juros para uso do cheque especial, como é o caso do Banco Santander.

Veja alguns exemplos de taxas de juros do cheque especial:

  • Banco do Brasil: 7,73% ao mês 
  • Bradesco: 8,09% ao mês
  • Caixa Econômica Federal: 8,00% ao mês
  • Itaú Unibanco: 8,00% ao mês 
  • Santander: 8,00% ao mês
  • C6 Bank: 7,39% ao mês
  • Banco Inter: 7,70% ao mês

Como evitar o cheque especial?

O cheque especial é uma linha de crédito cara e deve ser utilizada apenas como último recurso. Para evitar pagar juros altos, você pode:

  • Manter um orçamento: controle seus gastos para evitar usar o cheque especial
  • Criar uma reserva de emergência: tenha uma quantia guardada para imprevistos
  • Utilizar outras opções de crédito: existem opções de crédito mais baratas que o cheque especial, como empréstimos pessoais, consignados e com garantia

Aprendeu qual é o juros do cheque especial?

Esperamos ter lhe esclarecido qual é o juros do cheque especial, que agora tem um teto máximo de 8% ao mês. Essa é uma modalidade de crédito que pode ser muito útil em momentos de emergência financeira, mas podendo evite-a, pois são altas as chances de criar uma dívida grande!