Se você deseja saber qual dívida pagar primeiro, tenha em mente que existem duas abordagens principais para lidar com os devedores que o banco liga a cada três dias: o método da “bola de neve” e o método dos juros mais altos.

Cada um desses métodos vai ser indicado em situações diferentes, o que vai depender de diversos fatores, como valor dos juros cobrados, montante do débito, tempo de atraso e etc.

Por isso, confira no tema de hoje do site Mutonz qual é a forma de pagamento mais inteligente para as suas finanças, para evitar problemas futuros!

Para saber qual dívida pagar primeiro, analise!

Para determinar qual dívida deve ser paga primeiro, é necessário uma análise minuciosa da situação financeira em que você se encontra.

Primeiramente, encare o extrato bancário, mesmo que seja assustador. Liste e organize suas dívidas em uma tabela, destacando a taxa de juros, os custos associados, a urgência, os credores envolvidos (diferenciando dívidas pessoais de dívidas ao banco) e o risco de possíveis ações judiciais.

Depois, você deve começar a traçar um planejamento para o pagamento do débito, ou seja, quanto precisará economizar para ter dinheiro o suficiente para cobrir todas as despesas e ainda quitar seus débitos.

Após ter uma visão clara da sua situação financeira, é possível decidir qual método utilizar para determinar a ordem de pagamento das dívidas pendentes. Confira!

Método “bola de neve”

Essa é uma das estratégias mais reconhecidas. Mas, por que ela é escolhida para determinar qual dívida pagar primeiro? Bom, a vantagem dessa estratégia é que ao quitar a primeira dívida, você se sentirá motivado a continuar pagando as demais.

Entretanto, a desvantagem é que essa abordagem pode ser mais dispendiosa no longo prazo, pois você se concentra no valor das dívidas em vez dos juros.

Como funciona o processo

Após ter elaborado a tabela com todas as suas dívidas, você registra o valor total de cada uma e os respectivos custos associados. Mas atenção! O objetivo não é apenas escolher qual dívida pagar primeiro, mas sim pagar um pouco mais do que o valor mínimo de cada dívida.

Após selecionar qual dívida será paga primeiro, você destina o máximo possível de recursos para quitá-la. Ou seja, você paga um pouco mais que o mínimo em todas as dívidas, mas concentra um esforço maior em quitar uma específica, que será a primeira a ser eliminada.

Uma vez que a menor dívida é paga, não gaste esse dinheiro! Os valores que antes eram destinados ao pagamento da dívida quitada agora serão direcionados para a próxima. Assim, se antes você pagava R$1.000 pelo segundo débito, agora pagará R$3.000, pois somará esse valor aos recursos já destinados anteriormente.

Repita esse processo até que todas as dívidas sejam quitadas. O dinheiro que você agora se acostumou a economizar não deve ser gasto sem necessidade. 

Inclusive, aproveite essa prática e comece a construir uma reserva de emergência e a planejar para alcançar seus objetivos financeiros.

Método do maior juros

Agora vamos explorar o oposto! Nessa abordagem, você se concentrará primeiramente nas dívidas com as maiores taxas de juros, onde essas serão as primeiras a serem pagas.

Uma das principais vantagens desse método é que você economizará mais dinheiro em longo prazo, visto que estará focando em quitar as dívidas mais caras em termos financeiros, resultando em um custo menor.

Por outro lado, essa abordagem pode levar mais tempo, o que pode desmotivá-lo ao longo do caminho. Mas, manter-se motivado é crucial.

Como funciona o processo

Na tabela que você elaborou, em vez de começar pelas dívidas menores, organize-as com base nas taxas de juros, do maior para o menor. A primeira dívida a ser paga será aquela com a maior taxa de juros.

Novamente, você pagará o valor mínimo ou um pouco mais em todas as suas dívidas, mas destinará recursos adicionais àquela com a maior taxa de juros.

Assim como no método da “bola de neve,” depois de quitar essa dívida, você direcionará os fundos liberados para a próxima dívida com a taxa de juros mais alta. 

Repita esse processo até que todas as suas dívidas sejam eliminadas e você alcance um histórico livre de débitos.

Considerações adicionais para saber qual dívida pagar primeiro

Existem alguns fatores que você deve levar em consideração antes de decidir qual dívida pagar primeiro:

  • Multas e encargos adicionais: É extremamente importante que você evite ser penalizado ou cobrado por pagamentos atrasados. No extrato da sua conta você verá quando o cartão de crédito é pago, ou seja, no dia em que é feito, não um dia depois porque já existem sobretaxas. Desde o primeiro dia de atraso, eles já estão cobrando mais e os juros continuam.
  • Estabilidade financeira: É possível que exista uma determinada dívida que represente um risco imediato para a sua estabilidade financeira. Assim, se você está na corda bamba e sabe que há uma dívida que precisa pagar primeiro, concentre-se nela.
  • Perspectiva emocional: como dissemos no método “bola de neve”, pagar dívidas pode motivá-lo, ou seja escolher essa dívida para pagar primeiro pode ajudá-lo a sair da dívida para sempre.