A semana de 4 dias de trabalho é uma tendência que vem ganhando força nos últimos anos, com empresas de todo o mundo experimentando essa nova modalidade de trabalho, que promete ser benéfica para ambas as partes.

No Brasil, a carga semanal com apenas 4 dias de trabalho foi tema de um projeto-piloto realizado este, tendo a participação de 20 empresas e 2 mil funcionários. O projeto foi um sucesso, com os participantes relatando aumento na produtividade, satisfação com o trabalho e qualidade de vida.

Com base nos resultados do projeto, o governo federal aprovou a implementação da semana de 4 dias de trabalho em todo o Brasil, a partir de novembro de 2023. Então, continue conosco e tire todas as suas dúvidas sobre o assunto!

Como funciona a semana de 4 dias de trabalho?

A semana de 4 dias de trabalho consiste em uma jornada de trabalho de 32 horas semanais, divididas em 4 dias de 8 horas, onde as empresas terão liberdade para se ajustarem ao melhor contexto.

As empresas que aderirem a essa modalidade de trabalho poderão definir os dias de trabalho conforme com suas necessidades e acordo com os funcionários.

No Brasil, o novo arranjo na carga semanal trabalhada pode ser feito de três maneiras:

  • Tirar a segunda-feira da semana útil
  • Tirar a sexta-feira da semana útil
  • Reduzir a carga horária todos os dias

Inclusive, o novo projeto já tem um plano de ação traçado para as empresas e trabalhadores brasileiros. O estudo quali e quantitativo sobre o custo-benefício da semana de trabalho reduzida no Brasil será realizado pela Reconnect Happiness at Work, em parceria a 4 Day Week Global e o Boston College.

Para ter mais acesso ao cronograma piloto do projeto, é só clicar aqui, pois há uma matéria exclusiva da CNN sobre o assunto, explicando todos os detalhes e datas.

Vantagens e desvantagens da semana de 4 dias de trabalho

A semana de 4 dias de trabalho tem uma série de vantagens, como:

Melhoria da qualidade de vida

Os funcionários têm mais tempo livre para descansar, se dedicar a hobbies e passar mais tempo com a família e os amigos.

Isso melhora a saúde física e mental dos trabalhadores, e consequentemente também aumenta a produtividade e bem-estar no ambiente de trabalho.

Redução de estresse e burnout

A redução da jornada de trabalho pode ajudar a diminuir o estresse e burnout, que são problemas comuns no mundo corporativo.

Segundo uma pesquisa da Fundação Getulio Vargas (FGV), 30% dos trabalhadores brasileiros sofrem de ansiedade. O estresse é ainda mais comum, afetando 40% dos trabalhadores. E o burnout, que é um estado de exaustão física e mental, atinge 20% dos trabalhadores.

Esses problemas podem levar ao afastamento do trabalho por motivos de saúde. De acordo com o Ministério da Saúde, 1 em cada 5 licenças médicas emitidas no Brasil é por motivos de saúde mental.

Aumento da produtividade

Estudos mostram que a produtividade pode aumentar entre 30% e 40% com a redução da jornada de trabalho, pois os trabalhadores ficam mais descansados e motivados.

Além disso, com o aumento da satisfação dos funcionários, esses tendem a ser muito mais produtivos e leais à empresa.

Melhoria da competitividade das empresas

As empresas que adotam essa estratégia podem se tornar mais competitivas, atraindo e retendo talentos, o que com certeza faz a diferença para alcançar metas profissionais.

Sem contar que melhora da imagem da empresa, que pode se tornar mais atraente para os candidatos a emprego e para os clientes.

No entanto, a semana de 4 dias de trabalho também tem algumas desvantagens, como:

Custos para as empresas

As empresas podem ter que arcar com custos adicionais para manter a produtividade, como treinamentos e tecnologia. Ou seja, pode não ser uma prática viável para empresas com menor capital financeiro.

Adaptação no ambiente de trabalho

Os trabalhadores podem precisar de um período de adaptação para trabalhar menos horas por semana e render a mesma produtividade, no mínimo.

Além disso, as empresas precisam reorganizar o trabalho para que ele seja feito em menos dias mantendo a mesma eficiência. Isso pode exigir mudanças na forma como o trabalho é organizado e executado.

Resistência cultural

Embora seja uma prática já bem consolidada em grandes empresas ao redor do mundo, como a Microsoft, Atlassian, Iceland, Adidas e Shopify, aqui no Brasil ainda se trata de uma novidade para a maioria dos trabalhadores brasileiros.

Por isso, até realmente as empresas e trabalhadores se adaptarem efetivamente a semana de trabalho reduzida, é bem provável que se tenha certa resistência cultural.

Inclusive, este pré-conceito de que não funciona parte de ambos os lados, pois há relatos de trabalhadores que acreditam que no fim vão trabalhar a mesma coisa, pois precisarão compensar o dia não trabalhado, enquanto que as algumas empresas ainda têm a ideia de que o funcionário só irá se aproveitar da “folga”.

Impactos financeiros da semana de 4 dias de trabalho

A semana de 4 dias de trabalho pode ter alguns impactos financeiros em nosso cotidiano, tanto positivos quanto negativos.

Do lado positivo, a redução da jornada de trabalho pode levar a uma redução dos custos das empresas com folha de pagamento.

Consequentemente, isso pode gerar uma economia significativa, especialmente para empresas com grande número de funcionários registrados.

Além disso, como mencionamos, a semana de 4 dias de trabalho pode levar a um aumento da produtividade, o que pode compensar a redução da jornada de trabalho. Isso porque os trabalhadores ficam mais descansados e motivados, o que pode levar a um aumento da eficiência.

Do lado negativo, a semana de 4 dias de trabalho pode levar a um aumento dos custos das empresas, já que essas irão precisar investir em treinamentos para ajudar os trabalhadores a se adaptarem à nova jornada de trabalho.

Além disso, será importantíssimo que as empresas invistam em tecnologia para melhorar a produtividade no ambiente de trabalho, para suprir essa “falta” do funcionário.

Em geral, os impactos financeiros da semana de 4 dias de trabalho dependem de uma série de fatores, como a produtividade dos trabalhadores, os custos de treinamento e tecnologia e a resistência cultural.

E você, o que acha da semana de 4 dias de trabalho?

Em geral, a semana de trabalho com menos dias é uma tendência que tem o potencial de revolucionar o mundo do trabalho.

Com benefícios para os funcionários e para as empresas, a semana de 4 dias de trabalho pode ajudar a melhorar a produtividade, a qualidade de vida e a satisfação no ambiente corporativo.

No Brasil, a implementação da semana de trabalho reduzida é um passo importante para o desenvolvimento do mercado de trabalho, podendo tornar o nosso país mais competitivo no cenário global.