O consignado é uma modalidade de crédito que oferece taxas de juros mais baixas e prazos mais longos do que outras opções disponíveis no mercado. Mas, você já ouviu falar sobre o seguro prestamista no empréstimo consignado?

Bom, esse é um seguro que normalmente vem “embutido” nas parcelas do seu empréstimo, que você tem o poder de escolha de querer pagar ou não, pois não é obrigatório.

Mas será que o seguro prestamista é realmente necessário e vantajoso para quem faz um empréstimo? Neste artigo, vamos explicar o que é, como funciona e quando vale a pena contratar. Acompanhe!

O que é o seguro prestamista?

O prestamismo, conhecido pelos brasileiros como seguro prestamista, é um tipo de seguro que garante o pagamento de um empréstimo caso o cliente venha a falecer ou ficar permanentemente incapacitado de pagar as parcelas.

Normalmente, este é um tipo de seguro contratado em empréstimos consignados, que são empréstimos descontados diretamente do salário do tomador do empréstimo.

Mas, saiba que caso seja do seu interesse, é possível contratar o seguro prestamista em diversas operações, como financiamento imobiliário, financiamento de veículos, cartão de crédito e empréstimo pessoal.

Para que serve este seguro?

Esse seguro tem como objetivo cobrir o saldo devedor total ou parcial de uma dívida. Em outras palavras, serve como uma proteção financeira que pode ser acionada nas seguintes situações:

  • Morte: garante a quitação total da dívida em caso de falecimento do contratante
  • Invalidez permanente total: garante a quitação total ou parcial da dívida em caso de perda ou redução definitiva das funções físicas do contratante por causa de um acidente ou em causa de uma doença
  • Desemprego involuntário: garante o pagamento de um número determinado de parcelas em caso de demissão sem justa causa do contratante
  • Perda de renda: garante o pagamento de um número determinado de parcelas em caso de redução ou suspensão da renda do contratante por motivos diversos

É importante ressaltar que cada seguradora tem suas próprias condições, limites, carências e exclusões para cada cobertura do seguro prestamista.

Por isso, é fundamental ler atentamente a apólice e tirar todas as dúvidas antes de contratar o seguro, para que em qualquer eventualidade com o contratante, evite-se que a dívida seja transferida para os seus herdeiros ou fiadores.

Como funciona o seguro prestamista?

O funcionamento do seguro prestamista em empréstimo consignado depende das condições estabelecidas na apólice, que é o documento que formaliza a contratação do seguro e define os seus direitos e deveres.

De modo geral, o seguro prestamista em empréstimo consignado funciona da seguinte forma:

  1. O contratante paga uma taxa mensal pelo seguro, que pode ser embutida nas parcelas do empréstimo ou cobrada separadamente. Essa taxa varia conforme o valor e prazo do empréstimo, a idade e o perfil do contratante, e as coberturas contratadas
  2. A instituição credora determina o valor da indenização corresponde ao saldo devedor do empréstimo na data do sinistro (evento que gera o direito à indenização), limitado ao valor máximo de garantia estipulado na apólice
  3. Em caso de sinistro, o beneficiário (contratante ou seus herdeiros) deve comunicar a instituição financeira ou a seguradora e apresentar os documentos necessários para comprovar a sua condição
  4. Após a análise e aprovação da solicitação, a seguradora paga a indenização diretamente à instituição financeira, quitando ou amortizando a dívida

Lembrando que, se houver saldo remanescente após a quitação da dívida, esse valor é repassado ao beneficiário. Caso haja saldo devedor após a amortização da dívida, esse valor deve ser pago pelo beneficiário.

Quando vale a pena contratar o seguro prestamista?

A contratação do seguro prestamista em empréstimo consignado não é obrigatória por lei, ou seja, é preciso que a instituição lhe ofereça a opção, pois se impor a contratação, é considerada venda casada, uma prática abusiva.

No entanto, principalmente no consignado, onde muitos contratantes são idosos, as instituições financeiras costumam colocar este seguro como uma condição para liberar o crédito.

Nesse caso, cabe ao contratante avaliar se vale a pena aceitar essa exigência ou procurar outra instituição que não faça essa cobrança.

Para isso, é preciso considerar alguns fatores, como:

  • Custo-benefício do seguro: o valor da taxa mensal do seguro deve ser compatível com o valor da indenização e as coberturas oferecidas
  • Necessidade do seguro: o contratante deve avaliar o seu grau de exposição aos riscos cobertos pelo seguro e a sua capacidade de arcar com a dívida em caso de sinistro
  • Existência de outros seguros: o contratante deve verificar se já possui outros seguros que possam cobrir a mesma situação, como seguro de vida, seguro de acidentes pessoais ou seguro de renda
  • Situação familiar do contratante: o contratante deve levar em conta se tem dependentes ou herdeiros que possam ser afetados pela sua dívida em caso de sinistro

Confira a seguir alguns prós e contras dessa escolha:

Vantagens

  • Garante a tranquilidade financeira do contratante e de seus familiares em caso de imprevistos que afetem sua capacidade de pagamento
  • Evita a negativação do nome, a cobrança judicial ou a perda do bem adquirido com o empréstimo
  • Pode facilitar a aprovação do crédito ou oferecer melhores condições de taxa e prazo

Desvantagens

  • Aumenta o custo total do empréstimo, pois o valor do prêmio é somado às parcelas
  • Pode ter coberturas limitadas, carências longas ou exclusões que dificultem o acionamento do seguro
  • Pode ser cobrado de forma abusiva ou indevida pelas instituições financeiras

De modo geral, o seguro prestamista em empréstimo consignado pode ser interessante para quem:

  • Faz um empréstimo de alto valor e longo prazo
  • Não tem outras fontes de renda ou reservas financeiras
  • Não tem outros seguros que possam cobrir a mesma situação
  • Tem dependentes ou herdeiros que possam ser prejudicados pela sua dívida

Devo contratar o seguro prestamista no meu empréstimo consignado?

A decisão de contratar ou não o seguro prestamista é pessoal. É importante considerar os riscos e benefícios do seguro antes de tomar uma decisão.

Se você acha que o seguro é importante para a sua proteção financeira, então você deve contratá-lo. Porém, se você acha que é muito caro ou que não precisa dele, então não deve contratá-lo!

Como saber se meu empréstimo consignado tem seguro prestamista?

Para saber se o seu empréstimo consignado tem o seguro prestamista, você deve verificar o contrato de crédito e a apólice de seguro.

Nesses documentos, devem constar todas as informações sobre o seguro, como:

  • Nome da seguradora e os dados da instituição financeira
  • Valor do prêmio e a forma de pagamento
  • Coberturas contratadas e os respectivos capitais segurados
  • Prazos de vigência, carência e franquia
  • Condições para acionar o seguro e receber a indenização
  • Casos de exclusão ou perda do direito ao seguro

Se você não tiver esses documentos em mãos, você pode solicitar uma cópia à instituição financeira ou à seguradora.

Você também pode consultar o extrato do seu empréstimo consignado no site ou aplicativo do banco, ou no portal Meu INSS, se for beneficiário do INSS. No extrato, deve aparecer o valor do prêmio do seguro descontado junto com a parcela do empréstimo.