O Pix é um sistema de pagamentos instantâneos que permite transferir dinheiro entre contas bancárias de forma rápida e fácil. Mas, com tantos golpes, cada vez mais frequentes, você sabe como usar o Pix com segurança?

Bom, nós vamos te ajudar a usar seu Pix de forma mais segura, para proteger suas informações financeiras e evitar fraudes. Confira a seguir as melhores dicas para isso!

1- Mantenha seu dispositivo seguro

Hoje em dia o celular serve para praticamente tudo, com aplicativos para diversão e até mesmo para facilitar a nossa rotina, como as contas de bancos digitais.

Por isso, se por eventualidade você perder o seu celular, é importante que este esteja inacessível. A dica é garantir que seu smartphone esteja protegido com senha, PIN, biometria ou reconhecimento facial, para impedir que terceiros abram seus apps do banco e movimentem saldo da sua conta.

Além disso, mais uma dica de como usar o Pix com segurança é ativar a autenticação de dois fatores, pois adiciona uma camada extra de segurança.

2 – Use senhas fortes

Ao cadastrar-se no Pix, escolha senhas fortes e únicas. Evite informações pessoais óbvias, como datas de nascimento, e opte por combinações complexas de letras, números e caracteres especiais.

O indicado é criar senhas para aplicativos bancários com pelo menos 8 caracteres, incluindo letras maiúsculas, minúsculas, números e símbolos. Isso tornará mais difícil para os fraudadores acessarem sua conta.

3 – Baixe o app oficial

Ao utilizar um aplicativo para realizar transações com o Pix, certifique-se de baixar o app oficial da instituição financeira em que você tem conta.

Além disso, fraudadores podem enviar e-mails e mensagens falsas que parecem vir de bancos confiáveis, mas que na verdade são links maliciosos, que podem roubar seus dados pessoais, como sua senha do Pix.

Por essa razão, sempre evite clicar em links de e-mails ou mensagens que direcionam para downloads, pois podem ser falsos.

4 – Verifique os dados do recebedor

Pix feitos por engano não tem como pedir ressarcimento. Por isso, antes de confirmar qualquer transação, verifique cuidadosamente os dados do recebedor, como o nome completo e a chave Pix (CPF, e-mail ou número de telefone). Qualquer discrepância deve ser tratada com suspeita.

5 – Evite transações em redes Wi-Fi públicas

Redes Wi-Fi públicas podem ser menos seguras, pois seus dados podem ser interceptados por hackers. Pensando nisso, prefira realizar transações financeiras em redes privadas, como o Wi-Fi da sua casa, por exemplo.

6 – Não compartilhe informações pessoais

Sua senha do Pix é pessoal, ou seja, não deve ser compartilhada com ninguém, nem mesmo com amigos, familiares ou funcionários do banco.

Se você compartilhar sua senha com alguém, essa pessoa poderá acessar sua conta bancária e fazer transações em seu nome, como Pix, TED e DOC.

Então, nunca compartilhe suas informações pessoais, senhas ou códigos de autenticação em aplicativos de bancos e contas com terceiros, mesmo que pareçam legítimos.

Além disso, mesmo que entrem em contato com você via e-mail, SMS ou WhatsApp, por exemplo, não forneça tais dados, pois as instituições financeiras nunca solicitam esse tipo de informação por e-mail ou mensagem.

7 – Ative notificações de transações

No aplicativo da sua conta digital, configure notificações para ser informado imediatamente sobre qualquer transação realizada por meio do Pix. Isso permitirá detectar atividades suspeitas rapidamente.

Assim, se você notar qualquer atividade suspeita em sua conta bancária, como saques ou transferências que não reconhece, entre em contato imediatamente com seu banco.

8 – Utilize chaves Pix diferentes

Se possível, sempre use chaves Pix distintas para finalidades diferentes, como uma chave para receber salários e outra para transações pessoais. Isso ajuda a separar e monitorar suas transações.

Você pode cadastrar várias chaves Pix, como CPF, CNPJ, e-mail, telefone e número de celular. Inclusive, quando for receber um Pix de terceiros, o ideal é sempre gerar uma chave aleatória.

9 – Mantenha-se atualizado

Esteja ciente das últimas práticas de segurança recomendadas ao usar o Pix. Mantenha-se informado sobre as atualizações de segurança fornecidas pela sua instituição financeira.

Leia sobre fraudes Pix e aprenda como se proteger. Você pode encontrar informações sobre fraudes Pix no site do Banco Central, na página de Segurança do seu banco ou instituição financeira, e em sites de segurança cibernética.

10 – Monitore suas transações regularmente

Revise suas transações regularmente, seja por meio do aplicativo do banco ou dos extratos bancários. Caso encontre qualquer atividade suspeita, entre em contato com seu banco imediatamente.

Além disso, se você for vítima de uma fraude Pix, denuncie imediatamente. Você também pode denunciar a fraude ao Banco Central pelo site Valores a Receber.

Em resumo: O Pix trouxe uma revolução positiva no setor financeiro, proporcionando agilidade e comodidade nas transações bancárias. Contudo, a segurança deve ser prioridade ao usá-lo. Ao seguir essas 10 dicas essenciais, você estará melhor preparado para proteger suas transações e informações financeiras, minimizando os riscos de fraude e mantendo seus dados pessoais seguros.