Quando o ano se inicia, novos boletos aparecem e muitos brasileiros já começam o ano com dívidas. Se ver envolvido em dívidas pode ser desafiador, mas existem passos eficazes que você pode seguir para sair do endividamento e retomar o controle das suas finanças. 

Estamos passando por um momento desafiador, especialmente para as famílias no Brasil. A queda na renda durante a pandemia contribuiu para o aumento do endividamento e da inadimplência. Em janeiro de 2023, mais de 70 milhões de pessoas estavam enfrentando problemas de inadimplência, de acordo com o Mapa de Inadimplência e Negociação de Dívidas no Brasil, do Serasa.

Além dos transtornos causados pelo endividamento, como a dificuldade de acessar crédito quando necessário ou de concretizar projetos, a desorganização financeira impacta outros aspectos da vida, incluindo o desempenho no trabalho, criando um ciclo difícil de quebrar.

Diante desse cenário desafiador, é fundamental dar os primeiros passos e planejar a quitação das parcelas em atraso. Neste guia exclusivo do site Mutonz, vamos apresentar sete dicas práticas para ajudar você a superar o endividamento e construir um futuro financeiro mais sólido e começar o ano novo no azul!

1. Saiba o valor das suas dívidas

Para sair das dívidas, é fundamental compreender o montante devido, para quem devemos, o valor principal e os juros de cada conta em atraso. Inicie criando uma lista com três colunas: nome do credor, valor da parcela atrasada e valor dos juros. Essa visualização será crucial durante as negociações com os credores.

Se suas dívidas envolvem cartão de crédito, empréstimos e financiamentos, descobrir o valor atual é fácil. Acesse o site ou aplicativo do banco ou financeira, ou entre em contato com a área de negociação de dívidas.

Outra opção é verificar o Registrato, sistema do Banco Central que reúne informações sobre o relacionamento dos consumidores com as instituições financeiras.

Em dúvida sobre outras dívidas, como aquelas com lojas e empresas? Acesse sites como Serasa e SPC para consultar seu CPF. Também é possível fazer isso em recuperadoras de crédito, como Recovery, Em Dia, entre outras, que costumam gerenciar dívidas mais antigas. Essa análise inicial é crucial para iniciar o processo de organização financeira.

2. Tenha objetivos financeiros

Estabeleça metas financeiras claras. Determine o que você deseja alcançar ao sair do endividamento, seja construir uma reserva de emergência, poupar para investir ou simplesmente conquistar estabilidade financeira. Ter metas específicas ajudará a direcionar seus esforços e manter o foco durante o processo.

3. Organize a sua vida financeira

A organização da sua vida financeira é a chave para alcançar estabilidade financeira. Além de usar uma planilha de gastos para controlar suas finanças, é crucial reservar uma parte do seu dinheiro para quitar dívidas.

Registre tudo na planilha: salário, bônus, renda extra, contas fixas, até mesmo despesas pequenas no supermercado. Com seu orçamento ajustado à sua realidade, estabeleça um limite de gastos e uma meta de investimento mensal para começar a economizar.

4. Tenha uma reserva de emergência

Construir uma reserva de emergência é fundamental para evitar recorrer a novas dívidas em situações inesperadas. Poupe regularmente uma porcentagem do seu salário e reserve esse montante em uma conta específica para emergências. Isso proporcionará segurança financeira e reduzirá a necessidade de buscar crédito em momentos difíceis.

5. Evite gastos desnecessários

Reavalie seu padrão de consumo e elimine gastos supérfluos. Identifique áreas onde é possível economizar, como refeições fora de casa, assinaturas não essenciais e compras impulsivas. Reduzir despesas é crucial para liberar recursos que podem ser direcionados ao pagamento das dívidas.

6. Arrume uma fonte de renda extra

Os talentos presentes na sua família podem ser uma ótima fonte de renda extra. Seja através da criação de artesanato, produção de doces e salgados, revenda de produtos de beleza ou bijuterias, ou até mesmo compartilhando conhecimentos específicos, há diversas maneiras de explorar as habilidades familiares para gerar receita.

Aqueles com conhecimentos em redes sociais podem ajudar pequenos empreendedores a promoverem seus negócios online. Essa opção também se aplica a outras habilidades, como música, idiomas e muito mais.

Cuidar dos animais de estimação de amigos durante viagens é outra oportunidade. Segundo o Instituto Pet Brasil, em 2019, havia 139,3 milhões de animais de estimação no Brasil, abrindo espaço para o mercado de petsitter, onde você pode oferecer serviços de cuidado aos animais.

7. Faça a renegociação de dívidas

Entre em contato com seus credores e busque opções de renegociação. Muitas vezes, as instituições financeiras estão dispostas a oferecer planos de pagamento mais flexíveis. Negociar taxas de juros e prazos pode tornar as dívidas mais gerenciáveis e facilitar o processo de quitação.

Conclusão

Sair do endividamento requer disciplina, planejamento e determinação. Ao seguir esses sete passos básicos, você estará no caminho certo para recuperar o controle das suas finanças.

Lembre-se de que a jornada pode demandar tempo, mas o esforço dedicado resultará em uma vida financeira mais estável e tranquila.!