Muitas pessoas têm dúvidas sobre se a dívida de banco caduca, ou seja, se o débito com um empréstimo, cartão de crédito ou cheque especial, por exemplo, deixa de existir na instituição após algum tempo.

Bom, saiba que as dívidas bancárias “caducam”, mas não da forma que todos nós geralmente entendemos. Continue conosco neste guia especial e saiba exatamente quais são os seus direitos e obrigações nesses casos!

Afinal, a dívida de banco caduca?

A caducidade de uma dívida bancária refere-se ao período de tempo após o qual o credor perde o direito legal de cobrar o débito.

Em outras palavras, o termo “dívida caduca” refere-se ao prazo máximo que o credor tem para buscar a recuperação judicial do dinheiro emprestado.

De acordo com o Código Civil brasileiro, o prazo prescricional para dívidas bancárias é de 5 anos. Isso significa que, após esse período, o credor não tem mais o direito de exigir o pagamento da dívida na justiça.

Ou seja, quando dizem que a dívida do banco caducou, significa que a instituição credora não poderá mais cobrá-la judicialmente.

Contudo, há um grande equívoco entre caducar e deixar de existir. Se você parar de pagar uma dívida após o prazo de prescrição, o banco ainda pode entrar em contato, buscar acordos amigáveis ou vender sua dívida para uma empresa de cobrança, as famosas recuperadoras de crédito, como a Recovery e Acordo Certo.

Assim, por mais que, após cinco anos, o banco não possa mais lhe cobrar e os birôs de crédito, como SPC e Serasa, tenham que retirá-las de seu cadastro de inadimplentes, a dívida não morre.

Basicamente, você só não é mais cobrado e nem estará mais negativado por ela, mas ainda continua prejudicando seu score e o banco credor pode vir a recusar novos pedidos de crédito seu, uma vez que ficou esse histórico de inadimplência na instituição.

O que acontece com uma dívida caduca?

Após a dívida caducar, o nome do devedor é retirado dos cadastros de inadimplência, podendo voltar a ter acesso a crédito e outros serviços financeiros.

No entanto, a dívida ainda existe e o credor pode tentar cobrar o devedor amigavelmente. Por exemplo, o credor pode tentar negociar um acordo de pagamento ou cobrar o devedor por via extrajudicial.

Além disso, como mencionamos, as dívidas esquecidas também continuam impactando no score de crédito do consumidor, de forma negativa.

A caducidade das dívidas bancárias em seu histórico de crédito pode prejudicar sua capacidade de obter crédito no futuro, pois os credores podem considerar essa informação ao avaliar sua confiabilidade financeira.

Portanto, é aconselhável tomar medidas para resolver as dívidas, mesmo após o prazo de prescrição ter passado, se você deseja preservar seu histórico de crédito.

Como saber se uma dívida caducou?

Para saber se uma dívida caducou, é necessário verificar a data de vencimento da dívida. O prazo prescricional começa a contar a partir dessa data.

Por exemplo, se você tinha um cartão de crédito do banco X e deixou de pagar as faturas em 2022, a sua dívida bancária com o emissor do cartão caducará em 2027.

Como evitar que uma dívida caduque?

Se você tiver uma dívida bancária, é importante pagar o valor total do débito antes do prazo de prescrição. Isso evitará que o seu nome seja negativado e que tenha dificuldades para conseguir crédito no futuro.

Em resumo: A dívida de banco caduca é uma situação que pode beneficiar o devedor, que em tese não precisa mais pagá-la naquele momento. Porém, é importante lembrar que a dívida ainda existe e o credor pode tentar cobrar amigavelmente.