Casais ou famílias que pretendem otimizar as finanças, ou até amigos planejando uma viagem juntos, podem abrir uma conta conjunta, visto que essa é uma ótima opção para facilitar a vida em diferentes momentos e melhorar a gestão financeira.  

Guia do site Mutonz sobre a conta bancária em conjunto, para saber quem pode abrir, como funciona e quais bancos oferecem essa opção! Descubra as vantagens, desvantagens e o passo a passo para abrir a sua!

O que é uma conta conjunta?

Uma conta conjunta é uma modalidade de conta bancária que permite a duas ou mais pessoas, chamadas de titulares, compartilharem o acesso e a gestão da mesma conta. Essa opção é oferecida por diversos bancos e pode envolver diferentes tipos de contas.

Diferentemente da conta individual, que possui apenas um titular, nesse tipo de conta até quatro correntistas podem ser responsáveis pela gestão financeira.

Essa modalidade facilita o acesso aos extratos, saques, transferências e outras transações financeiras, proporcionando uma gestão compartilhada dos recursos.

Engana-se quem pensa que só casais registrados em cartório ou com união estável podem usar essa modalidade de conta. Não é necessário qualquer grau de parentesco entre os interessados em ter uma conta conjunta. 

Basta que os titulares tenham mais de 18 anos, apresentem a documentação necessária, como identificação com foto, comprovantes de renda e endereço atualizados e emitidos nos últimos 90 dias, para abrir a conta conjunta.

Para que serve uma conta conjunta?

Uma conta conjunta é utilizada para facilitar o compartilhamento de recursos financeiros entre os titulares. Ela pode ser útil para casais, familiares ou parceiros de negócios que desejam centralizar suas finanças em uma única conta.

Quais são os tipos de conta conjunta?

  • Conta corrente conjunta: Permite operações financeiras comum a todos os titulares.
  • Conta poupança conjunta: Similar à conta corrente, mas com foco em investimentos na modalidade poupança
  • Conta conjunta solidária: Todos os titulares têm igualdade de responsabilidade sobre as operações
  • Conta conjunta simples não-solidária: Cada titular é responsável apenas pelas operações que realizar

Como funciona uma conta bancária conjunta?

Uma conta conjunta funciona de maneira colaborativa, permitindo que todos os titulares realizem depósitos, saques, transferências e demais transações. Decisões conjuntas, como alterações na conta, requerem o consentimento de todos os titulares.

Quem pode abrir uma conta conjunta?

Ao contrário do que a maioria pensa, não é apenas quem é casado que pode abrir esse tipo de conta. Geralmente, cônjuges, familiares ou parceiros de negócios podem abrir uma conta em conjunto. 

Na categoria de conta conjunta simples, também conhecida como não solidária, todas as operações bancárias, desde saques até transferências, exigem a assinatura física ou digital de todos os titulares para serem realizadas.

Essa modalidade depende da aprovação e do consentimento de todos os correntistas responsáveis pela conta, tornando-se uma opção atrativa para aqueles que desejam participar ativamente de todas as decisões financeiras.

O que acontece se um dos titulares da conta morrer?

Em caso de falecimento de um dos titulares, o saldo da conta conjunta pode ser transferido aos demais titulares, seguindo as regras estabelecidas pelo banco. Em algumas situações, é necessário apresentar documentação que comprove o óbito.

Dá para receber salário na conta conjunta?

Sim, é possível receber salário em uma conta conjunta. Basta informar os dados da conta ao empregador, e o salário será depositado normalmente, ficando disponível para todos os titulares.

Banco digital tem conta conjunta?

Embora não seja tão comum quanto os bancos tradicionais, muitos bancos digitais oferecem opções de conta conjunta, proporcionando a mesma facilidade e praticidade encontrada nos bancos tradicionais.

Melhores bancos para abrir uma conta conjunta

Alguns bancos conhecidos por oferecerem boas opções de conta conjunta incluem Nubank, Banco Inter, Itaú e Bradesco. Analise as taxas, serviços e benefícios oferecidos por cada instituição.

Vale a pena abrir uma conta conjunta?

Essa é basicamente uma decisão que só cabe a você e a pessoa que irá compartilhar a conta com você. Mas, a seguir mostraremos os principais prós e contras, confira:

Vantagens

  • Facilidade de gestão financeira: Todos os titulares têm acesso à conta e podem contribuir para a gestão do dinheiro
  • Compartilhamento de despesas: Ideal para casais ou famílias que desejam centralizar despesas comuns

Desvantagens

  • Risco de conflitos: Decisões conjuntas podem gerar conflitos entre os titulares
  • Responsabilidade solidária: Em contas solidárias, todos os titulares são responsáveis por eventuais dívidas

Passo a passo de como abrir uma conta conjunta

  1. Escolha o banco: Opte por um banco que atenda às suas necessidades e ofereça boas condições para conta conjunta
  2. Reúna documentos: Providencie os documentos necessários, como identificação e comprovante de residência dos titulares
  3. Compare taxas e serviços: Analise as taxas bancárias, serviços oferecidos e eventuais benefícios antes de abrir a conta
  4. Visite o banco ou acesse online: Dirija-se à agência bancária escolhida ou acesse o site do banco para iniciar o processo de abertura
  5. Preencha o formulário: Complete o formulário de abertura, fornecendo as informações solicitadas para todos os titulares
  6. Aguarde a aprovação: Após o envio da documentação, aguarde a aprovação do banco para começar a utilizar a conta

Em resumo: Abrir uma conta conjunta pode ser uma opção prática para aqueles que desejam compartilhar responsabilidades financeiras. Conheça os tipos de contas, escolha o banco adequado e aproveite as vantagens dessa modalidade. Este guia fornece informações essenciais para garantir que você tome decisões informadas ao considerar uma conta conjunta.