O Cadastro Único (CadÚnico) é um instrumento de coleta de informações sobre as famílias brasileiras em situação de pobreza e extrema pobreza. Trata-se de um cadastro nacional que reúne dados socioeconômicos das famílias de baixa renda, com o objetivo de identificar e caracterizar as suas necessidades e demandas.

O Cadastro Único foi criado em 2001 pelo Governo Federal e é um requisito para o acesso a diversos programas sociais, como o Bolsa Família, o Benefício de Prestação Continuada (BPC) e a Tarifa Social de Energia Elétrica, entre outros. Para se cadastrar, é necessário ir até o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) ou à Secretaria de Assistência Social do seu município.

O cadastro é feito de forma gratuita e exige a apresentação de documentos como RG, CPF, comprovante de residência e carteira de trabalho. Além disso, é necessário informar o número de membros da família, a renda de cada um e as despesas mensais.

Os dados coletados pelo Cadastro Único são utilizados para a identificação e seleção das famílias que têm direito aos programas sociais do governo. As informações também são importantes para a elaboração de políticas públicas que visam combater a pobreza e a desigualdade social no país.

É importante ressaltar que a atualização das informações do Cadastro Único deve ser realizada a cada dois anos ou sempre que houver mudança na situação da família, como a entrada ou saída de membros, mudança de endereço ou aumento ou diminuição da renda.

Em resumo, o Cadastro Único é um importante instrumento de inclusão social, que permite ao governo conhecer a realidade das famílias de baixa renda e oferecer serviços e benefícios que possam melhorar as suas condições de vida.